Thursday, March 23, 2017

Divulgação de evento

Olá queridos leitores!!

Desta vez, divulgamos algo para os mais novos :)




As datas do evento:
  • 1 de Abril FNAC VASCO DA GAMA PELAS 11:30- Sábado
  • 15 DE ABRIL FNAC ALFRAGIDE  Pelas 11.30- Sábado

Opinião: "A Rapariga de Antes" de J.P. Delaney | Suma de Letras


Olá queridos leitores!!



Para quem ainda não conhece este livro, deixo aqui a sinopse:


«Por favor, faça uma lista de todos os bens que considera essenciais na sua vida.»


O pedido parece estranho, até intrusivo. É a primeira pergunta de um questionário de candidatura a uma casa perfeita, a casa dos sonhos de qualquer um, acessível a muito poucos. Para as duas mulheres que respondem ao questionário, as consequências são devastadoras.



EMMA: A tentar recuperar do final traumático de um relacionamento, Emma procura um novo lugar para viver. Mas nenhum dos apartamentos que vê é acessível ou suficientemente seguro. Até que conhece a casa que fica no n.º 1 de Folgate Street. É uma obra-prima da arquitectura: desenho minimalista, pedra clara, muita luz e tectos altos. Mas existem regras. O arquitecto que projectou a casa mantém o controlo total sobre os inquilinos: não são permitidos livros, almofadas, fotografias ou objectos pessoais de qualquer tipo. O espaço está destinado a transformar o seu ocupante, e é precisamente o que faz…



JANE: Depois de uma tragédia pessoal, Jane precisa de um novo começo. Quando encontra o n.º 1 de Folgate Street, é instantaneamente atraída para o espaço —e para o seu sedutor, mas distante e enigmático, criador. É uma casa espectacular. Elegante, minimalista. Tudo nela é bom gosto e serenidade. Exactamente o lugar que Jane procurava para começar do zero e ser feliz.
Depois de se mudar, Jane sabe da morte inesperada do inquilino anterior, uma mulher semelhante a Jane em idade e aparência. Enquanto tenta descobrir o que realmente aconteceu, Jane repete involuntariamente os mesmos padrões, faz as mesmas escolhas e experimenta o mesmo terror que A Rapariga de Antes.




Opinião (Pode conter spoilers):

Não há dúvida que este seja um dos livros mais esperados do momento. Há uma boa razão para toda esta expectativa criada em volta do livro. É uma leitura extremamente viciante. Normalmente não me consigo sentar e ler mais de 100 páginas de uma só tirada, mas foi o que me aconteceu ao ler este livro.
Não é só o tema e a escrita que nos cativam a ler com toda esta rapidez... os capítulos minúsculos e a tipografia usada também ajudam a que a leitura seja rápida. 

Enquanto o estava a ler não conseguia apontar nenhuma coisa má, mas agora que o terminei e que tive tempo para pensar sobre isso, há certas coisas que não gostei tanto. 
As relações amorosas neste livro fizeram muito lembrar "50 sombras de Grey". Não estou a dizer que seja algo propriamente mau. Nada na escrita de Delaney chega ao ponto repetitivo e erritante de E.L James, mas teve algo de semelhante e que não gostei muito, nas falas. A palavra "papá" é referida mais do que uma vez (entre amantes) e fica um pouco deslocado do contexto desta história. 
 Durante toda a narrativa, o escritor parece que está a fazer um grande esforço para pensarmos que uma das personagens é o criminoso. Pelo menos foi o que eu senti. As pistas e as atitudes dele (não posso dizer o nome da personagem, iria estar a estragar toda a história para vocês) parecem ligá-lo tanto ao crime, que nós, os leitores, acabamos por pensar que se for ele o culpado, então é tudo demasiado óbvio. 

Também há outro aspeto, o fim, O fim é péssimo. Foi previsível e o autor decidiu acrescentar um fim ao fim — vocês vão perceber. O acréscimo que é feito àquilo que nós pensamos ser o fim, estraga tudo. Para além de ser mau, também levanta imensas questões que ninguém sabe responder. 
Para ser sincera, quando acabei de ler o livro fui pesquisar sobre o significado do fim e não houve ninguém que o soubesse explicar. A maior parte das pessoas ou não fala sobre ele ou diz que não fez sentido. 

Sim, há muitas coisas más no livro. No entanto esta é a minha opinião e eu acredito que muitos de vocês vão estar completamente contra mim, por isso, toca a escrever o que acham, nos comentários. Fico ansiosa por saber se fui a única pessoa a pensar assim...

Parece que só há coisas más até agora, não é? Mas não. Eu classifiquei este livro com 4 estrelas porque foi altamente viciante e fascinante de ler. Agarrou-me por completo. 

Quanto às personagens, adorei todas elas excepto Jane. As personagens têm algo de muito próprio e interessante. Gostei principalmente do arquitecto e da sua personalidade enigmática. 

Algumas noções do estilo de vida minimalista são discutidas e eu achei isso tão interessante que também adicionei um pouco disso à minha vida. Claro que o que é discutido no livro não chega para quem não conhece o conceito, mas sugiro que pesquisem.
 Este é o melhor canal de youtube que vos posso recomendar acerca do assunto: Clica aqui.

É considerado um thriller psicológico, e nem podia ser outra coisa... posso afirmar que andei um pouco paranóica enquanto o lia. 


Chego então à conclusão que gostava que todos leitores deste blogue dessem uma olhada ao livro. 


A minha classificação:




Com o apoio de:





Tuesday, March 21, 2017

Novidade Marcador!


Olá queridos leitores!

A marcador tem uma novidade que já tenho de olho há muito tempo!
Vi todas as temporadas de Breaking Bad e adorei a série. Quem é fã deste actor? :)



Sinopse:

Bryan Cranston, o protagonista de uma das séries mais aclamadas de sempre na história da TV - Breaking Bad -, vencedor de vários Emmys e nomeado para um Óscar, é o autor deste fascinante livro de memórias, no qual conta a sua viagem pessoal e profi­ssional: de filho abandonado pelo pai a estrela de Hollywood, recordando as atribulações dos seus múltiplos papéis, na vida real, antes do sucesso - distribuidor de jornais, ajudante agrícola, segurança de supermercado, conselheiro matrimonial, suspeito de homicídio, estivador, amante, marido e pai. Expondo e analisando a sua vida como poucos homens fazem, descrevendo o seu ofício como poucos atores conseguem, Cranston tem muito a dizer sobre criatividade, entrega e arte. Mas, mais do que tudo, "Uma Vida de Histórias" é um relato acerca da arte de viver e da dedicação àquilo que mais amamos.

Monday, March 20, 2017

Compra de última hora

Olá queridos leitores!!

Hoje fui passear ao porto e trouxe comigo um livro novo :)

Já alguem leu? Estou curiosa para saber o que vocês têm a dizer sobre esta banda desenhada.




Comprei-o a 30% numa loja Fnac. Se quiserem aproveitar esta promoção, ela está ativa até dia 29/03/2017, nas lojas Fnac.

Sunday, March 19, 2017

Opinião "Mamã Cartoon" de Ana Sílvia Agostinho


Olá queridos leitores!!


Sinopse:

Um livro verdadeiro, divertido e apaixonado, sobre a maternidade tal como ela é. Todos sabemos que uma coisa é aquilo que idealizamos e outra - às vezes bem diferente - é a realidade. Este livro mostra o dia a dia de uma mãe real. A Mamã Cartoon é como todas as mães: Às vezes vestida de supermulher - alegre, corajosa e entusiasmada; outras vezes, à procura do seu lugar no mundo, frustrada e desconsolada. 


A Mamã Cartoon cativa-nos porque nos faz sorrir e pensar, enquanto nos diverte e emociona, mostra a vida de uma mãe de maneira simples, cheia de momentos reais e verdadeiros, sem os tornar melosos ou falsamente belos. Todas as mães se reveem neste livro porque não são apenas cartoons; são fotografias da sua vida. A Mamã Cartoon aproxima as mães e demonstra que todas são diferentes e iguais ao mesmo tempo. E afasta aquela ideia que às vezes existe de se ser a única no mundo a passar por tudo isto. Não é verdade. Acontece com todas as mulheres. E todas aprendem a ser mãe sem deixar de ser mulher. 


Sejam bem-vindas ao mundo heroico, feliz, alucinado e às vezes até um pouco desarrumado e malcheiroso da Mamã Cartoon. 10 Mantras para Mamãs Felizes  
1. Serei sempre verdadeira.  
2. Foco-me no que fiz bem.  
3. Eu não sou as minhas maminhas.  
4. Confio e sou grata.  
5. Está tudo como deve estar.  
6. Isto também vai passar.  
7. Não levo tudo tão a sério.  
8. As minhas necessidades também são importantes.  
9. Estou a dar o meu melhor.  
10. Sou amor.


Opinião:

Estava a pensar partilhar com vocês uma coisa diferente. Convidei a minha mãe a ler e a escrever a sua opinião a este livro mas infelizmente não consegui que isso se concretizasse. Talvez em breve ela escreva qualquer coisa para vocês, mas por agora vou ser eu a partilhar os meus pensamentos. 

O porquê de este livro me interessar tanto não foi o seu tema, mas sim os desenhos. Estes Cartoons têm algo de muito especial. Expressam de forma honesta a vida de uma mãe, antes e após o nascimento de um bébé. 
Os desenhos são digitais, com um traço fino e estão coloridos apenas com vermelho e preto. O facto de serem tão simples também me chamou imenso a atenção. A sua simplicidade é uma forma de transmitir a ideia de cada desenho, de uma forma muito mais clara e direta.




Achei muito divertida a forma como a autora decidiu apresentar a sua história pessoal. Começou por nos contar como ficou grávida e a partir desse momento, diverte-se ao contar-nos pequenos episódios da sua vida com o namorado e como esta mudou ao longo do tempo em que se preparavam para ter o bebé. 

É claro que este livro é muito mais engraçado de ler para quem tem ou pensa vir a ter crianças. É muito mais divertido quando podemos comparar estas fases tão importantes da nossa vida com outras pessoas.

 Há uns dias estava na livraria a ler um livro quando se senta uma senhora ao meu lado. Ela estava a rir-se a cada página que virava e eu não pude deixar de ouvir os seus risinhos. Estes perlongaram-se por tanto tempo que eu não resisti e acabei por olhar para o lado para descobrir o que é que a estava a divertir tanto. Ela estava com um exemplar deste livro na mão. Tinha uma única lágrima a escorregar pelo seu rosto e tinha um enorme sorriso nos lábios. Não sei se ela estava a pensar ter um bebé ou se já tinha filhos, mas naquele momento apercebi-me de que a ecritora deste livro consegue realmente chegar ao coração de algumas mulheres.


Recomendo este livro principalmente às mamãs, mas penso que qualquer um pode gostar de o ler.

A minha classificação:




Com o apoio de:




Saturday, March 18, 2017

A ler

Olá queridos leitores!!


Neste momento estou a ler estes livros.

"A Rapariga de Antes" de JP Delaney:



"Depois de Hitler" de Michael Jones:



"Neither Light Nor Dark" by Lynn Mccain


E vocês, o que andam a ler? :)


Thursday, March 16, 2017

Opinião: "Autoridade" de Jeff Vandermeer | Saída de Emergência


Olá queridos leitores!



Sinopse:

Após 30 anos, os únicos traços humanos detetados na Área X - uma estranha zona contaminada cercada de uma fronteira invisível e sem traços de civilização - são os que foram deixados por expedições sucessivas sob autoridade de uma agência tão secreta que quase foi esquecida. Face à tumultuosa 12.ª expedição narrada em Aniquilação, a agência tem um novo diretor nomeado, John Rodrigues, também conhecido por Control. 

A braços com uma equipa desesperada e frustrada por uma série de incidentes e vídeos perturbantes, Control começa a desvendar lentamente os segredos da Área X e dos mistérios narrados no primeiro volume, mas a cada descoberta que faz, é forçado a confrontar verdades sobre ele próprio e a agência que jurou servir.



Opinião de "Aniquilação". Volume 1 da trilogia Área X: Opinião: "Aniquilação" de Jeff Vandermeer


Opinião "Autoridade":

Só eu sei o quão ansiosa estava para ler este livro e agora que o acabei quero muito ler último. Acontece que este segundo volume destroçou-me. É lento, frustrante e psicologicamente marado. 
Senti imensa dificuldade em entrar na história. Na verdade, não sei se chegou algum ponto em que o entendi por completo. A minha concentração ao ler este livro estava muito em baixo daquilo que considero normal. A minha mente vagueou mais vezes do que alguma vez me aconteceu ao ler um livro.

Para poder contextualizar melhor a minha opinião, vou contar-vos sobre as diferenças entre este livro e o primeiro. Se forem ler a opinião que escrevi sobre "Aniquilação" vão ver que como o achei uma excelente obra de ficção. 
No primeiro volume é-nos apresentado algo que tem a capacidade de nos surpreender a cada capítulo que passa. É explorada a Área X, uma área desconhecida e com imensos segredos. A bióloga, que é a personagem principal, descobre coisas que mais nenhuma outra personagem conseguiu desvendar e neste segundo livro estas pequenas informações dão-nos um avanço em relação às outras personagens de "Autoridade". 
Control é o novo director da âgencia que estuda a Área X e os seus segredos. O problema é que as coisas vão-se tornando de cada vez mais estranhas e Control começa a duvidar de tudo e de todos. 
Ao invés do primeiro livro, que se passa todo dentro das bordas da Área X, o segundo volume dá-nos a conhecer o exterior. Para ser mais específica, este livro tem o seu foco  principal na Central (agência para a qual Control trabalha).

O passo deste livro é tão lento que quase tive para desistir de o ler até ao fim, mas acontecia sempre algo que me incentivava a continuar. Poucas foram as coisas que me motivaram... sinto-me bastante triste com isso. 

Não consegui conectar com John Rodrigues (Control) como gostaria. É uma personagem muito sombria e misteriosa que no meu ver não funciona muito bem nesta obra. A bióloga, que era a minha personagem preferida no primeiro livro, deixa de ser a mesma — mas existe uma razão para isso, que só se lerem o livro é a vão poder descobrir. 

Apesar de tudo ter um propósito e de estar tudo magnificamente bem estruturado, não funcionou para mim. Achei o livro aborrecido na sua maior parte e o facto de estar muito bem escrito e bem elaborado, não chega. 

No geral, fiquei muito desiludida. Normalmente gosto de desafios mas acho que este é um livro muito complicado e que exige muito do leitor. 

Apesar de tudo, vou querer ler o último livro da trilogia, pois o fim promete algo de melhor. 

Com o apoio de:




Wednesday, March 15, 2017

Na Caixa de correio


Olá queridos leitores!!!

Estou tão feliz por receber estes três livros em casa! Muito Obrigada à Suma de Letras e à Companhia das Letras! :)






Sinopse de Lavoura Arcaica:


Publicado em 1975, constituiu uma revelação e uma revolução, conquistando o estatuto de clássico da literatura brasileira. História familiar com ressonâncias bíblicas, em que se entrelaçam o novelesco, o lírico e uma alta carga sensual, Lavoura arcaica é uma obra-chave da literatura de língua portuguesa.



A rapariga de Antes:

«Por favor, faça uma lista de todos os bens que considera essenciais na sua vida.»

O pedido parece estranho, até intrusivo. É a primeira pergunta de um questionário de candidatura a uma casa perfeita, a casa dos sonhos de qualquer um, acessível a muito poucos. Para as duas mulheres que respondem ao questionário, as consequências são devastadoras.

EMMA: A tentar recuperar do final traumático de um relacionamento, Emma procura um novo lugar para viver. Mas nenhum dos apartamentos que vê é acessível ou suficientemente seguro. Até que conhece a casa que fica no n.º 1 de Folgate Street. É uma obra-prima da arquitectura: desenho minimalista, pedra clara, muita luz e tectos altos. Mas existem regras. O arquitecto que projectou a casa mantém o controlo total sobre os inquilinos: não são permitidos livros, almofadas, fotografias ou objectos pessoais de qualquer tipo. O espaço está destinado a transformar o seu ocupante, e é precisamente o que faz…

JANE:Depois de uma tragédia pessoal, Jane precisa de um novo começo. Quando encontra o n.º 1 de Folgate Street, é instantaneamente atraída para o espaço —e para o seu sedutor, mas distante e enigmático, criador. É uma casa espectacular. Elegante, minimalista. Tudo nela é bom gosto e serenidade. Exactamente o lugar que Jane procurava para começar do zero e ser feliz.
Depois de se mudar, Jane sabe da morte inesperada do inquilino anterior, uma mulher semelhante a Jane em idade e aparência. Enquanto tenta descobrir o que realmente aconteceu, Jane repete involuntariamente os mesmos padrões, faz as mesmas escolhas e experimenta o mesmo terror que A Rapariga de Antes.






Desaparecidos:


Greta acorda e percebe que Alex e Smilla ainda não voltaram. Saíram do barco para um passeio na ilha no meio do lago Maran, enquanto ela permaneceu a bordo, a descansar. Vai para terra procurá-los, mas rapidamente percebe que eles não estão na pequena ilha. Desapareceram. 
O marido e filha desapareceram. Mas ela não é casada e nunca teve filhos…. 

Monday, March 13, 2017

Opinião/ Passatempo: O Meu Refúgio Perfeito



Olá queridos leitores!



Opinião:

Estão a precisar de relaxar um pouco? Este parece-me ser o melhor livro para esse efeito. Ao longo deste mês fui pintando algumas destas páginas e tem sido mesmo divertido. 

Nas minhas estantes tenho uma secção de livros de colorir, mas tenho de admitir que este é o mais bonito que já tive nas minhas mãos até agora.
Todos os desenhos são lindíssimos. A técnica de desenho da autora ajuda-nos bastante a obter uma pintura muito mais expressiva do que na maior parte dos livros de colorir. O porquê de isso acontecer é o facto de todos os desenhos terem sombras. Podem achar que não faz muita diferença mas se experimentarem pintar uma destas ilustrações, vão poder perceber o porquê destas sombras serem tão importantes. 

Algo que não gostei tanto neste livro foram as frases. Gosto do que elas transmitem mas não gosto de as pintar. Sei que as podia deixar em branco, mas também não fica muito bonito assim. 

Recomendo a toda a gente. Mesmo a quem acha que não sabe pintar. 






Passatempo:



Em parceria com:




Sunday, March 12, 2017

Vencedora do passatempo: O Novo Livro do Pêndulo


Olá queridos leitores!


A vencedora do passatempo é:

Luana Santos!!

Muitos parabéns! :)

Para receberes o teu prémio, envia um email com a tua morada e nome completos.
E-mail do blog: maggiebooksblog@gmail.com

Friday, March 10, 2017

Na caixa de correio


Olá queridos leitores!!



Quando perdes tudo não tens pressa de ir a lado nenhum. 
Sinopse:

Um homem, duas mulheres, uma criança. A história de um triângulo amoroso à luz do que são hoje as relações sentimentais, marcadas por separações e recomeços e jogos psicológicos variados. Um romance onde se fala de paixão, desejo, raiva e um medo incrível da loucura. Também tem ameaças, mentiras e sexo. E humor, esse lado cómico que existe em todos os episódios, até nos mais trágicos.
O que nos leva a apaixonarmo-nos e deixar tudo para trás? Como é possível mentirmos para obrigarmos alguém a ficar ao nosso lado. É normal um pai não gostar de um filho? E o amor, sempre o amor, é hoje uma doença ou a única terapia?
Isabel sempre disfarçou os seus sentimentos debaixo de uma capa de serenidade, sobretudo desde que o irmão enlouqueceu depois de assistir a uma autópsia. Mas apaixona-se.
Uma história de amor escandalosamente contemporânea, que fala de desejo e raiva, da violência do fim dos casamentos e da luta em torno da guarda dos filhos, da culpa de quem decide partir e de como isso pode arrasar o futuro.




Sinopse:

Espanha, 1950. Num país que ainda procura recuperar dos traumas da guerra, Arturo Andrade é chamado a investigar o misterioso assassinato de uma criança em Pueblo Adentro, uma aldeia a poucos quilómetros de Badajoz, a sua cidade natal, e centro da resistência anarquista da Extremadura. 

Arturo cedo se dá conta de que este crime é apenas a ponta do icebergue de uma bem montada rede de tráfico infantil que fez desaparecer mais de 30 mil crianças. Um elemento fundamental deste sórdido esquema é o Auxílio Social, instituição encarregada de «reeducar» os filhos dos prisioneiros republicanos, derrotados na Guerra Civil. Por detrás, uma teia de interesses que envolve as mais altas esferas do regime. 

Com este notável romance, Ignacio del Valle põe a nu a grande mentira de uma certa Espanha franquista, que sob a enganosa aparência de fomentar o progresso do país leva a cabo uma série de crimes atrozes, muitos dos quais passaram incólumes pelo crivo da História.


Fico mesmo contente por ter a oportunidade de ter este livro. Comecei a lê-lo na livraria e estava a gostar tanto... é uma excelente leitura para acompanhar os livros mais leves. Sim, eu adoro ler vários livros ao mesmo tempo. Acompanhar as leituras com um livro de história é algo que me preenche e recomendo a todos vocês fazerem o mesmo :) 

Sinopse:

No dia 30 de Abril de 1945, Adolfo Hitler suicidou-se. No dia seguinte, Joseph Goebbels, o seu ministro da Propaganda também se matou, e o Terceiro Reich, em derrocada, ficou entregue ao almirante Karl Dönitz. A situação dos nazis parecia desesperada. No entanto, surpreendentemente, a guerra no resto da Europa continuou por mais dez dias.

Depois de Hitler aborda estes dias numa narrativa em contagem decrescente, dia-a-dia, mas enquadra-os igualmente na história global mais vasta de uma guerra europeia que assistira a algumas das batalhas mais ferozes da História. As relações entre os «Três Grandes» - Estados Unidos, Grã-Bretanha e União Soviética - quase atingiram, subitamente, o ponto de ruptura. Este livro revela-nos essa história turbulenta.

Aborda ainda o pano de fundo da guerra e a terrível catástrofe humanitária que não foi publicamente conhecida na Europa. Fala-nos dos que sentiram a alegria da liberdade, bem como dos que enfrentaram um futuro de grandes incertezas. Quando os soldados do Exército Vermelho juntaram as suas forças às dos aliados britânicos e americanos, o Leste de Estaline enfrentou finalmente o Ocidente de Churchill e Truman. Depois de Hitler narra-nos a desconfiança crescente entre eles, mas também momentos de extraordinária boa vontade e cooperação - a esperança, breve mas tocante, de que estas grandes nações poderiam construir um futuro novo e mais seguro. Este livro é uma exploração fascinante do período curto mas crucial que iria dar forma ao mundo que emergiu do pós-guerra.


Muito obrigada às editoras que me ofereceram estes livros. 

As opiniões saem em breve!



Thursday, March 9, 2017

Opinião: "Os Imperfeitos" | Editorial Presença




Sinopse:

A vida de Celestine North é perfeita. Filha e irmã modelo, é muito popular junto dos colegas e professores e namora com Art Crevan, um dos rapazes mais encantadores da escola.

Mas Celestine vê-se confrontada com uma situação à qual reage por instinto, levada pela bondade. Quebradas as regras, terá de lidar com as consequências. Pode ser presa. Pode ser marcada a ferro quente. Podem obrigá-la a juntar-se às fileiras dos Imperfeitos.

Os Imperfeitos é um romance estonteante em que a autora bestseller Cecelia Ahern retrata uma sociedade em que a perfeição é essencial e em que a imperfeição é punida de forma exemplar, abordando temas atuais e complexos como o racismo, o bullying, a justiça, a verdade e a solidariedade.


Opinião:

Ai... será que vai haver um segundo livro? Tudo indica que sim, mas nunca se sabe... 

Quando se trata de distopias, tenho sempre aquele receio de que as coisas aconteçam seguido a mesma receita. Já li bastantes livros deste género literário e infelizmente houve muitos que me desiludiram. 

Para minha surpresa, esta não é a típica distopia. Sim, tem uma personagem principal de forte carácter, que luta contra as leis do seu governo e que afeta todas as pessoas que a rodeiam. Mas temos de admitir que esse aspeto é muito interessante. Nós queremos ler sobre estas personagens porque elas são tudo aquilo que a maior parte de nós não consegue ser na vida real. Todas aquelas coisas que nos revoltam e que queremos mudar no mundo, parecem estar completamente fora do nosso alcance, mas quando lemos um livro como este e conhecemos personagens como Celestine, percebemos que há uma chance para todos os lutadores, existe uma forma e uma atitude que torna possível combater aquilo que julgamos estar errado. 
A construção desta personagem (Celestine), foi o que me cativou mais nesta leitura. Na verdade, muita coisa captou o meu interesse: a narrativa, os diálogos, a sequência de eventos,  etc. 

Esta é uma leitura extremamente rápida. É daqueles livros que lemos de uma ponta à outra sem dificuldade nenhuma. Digo isto, porque sou daquelas pessoas que gostam de ler um livro com a maior calma do mundo, de forma a absorver o máximo possível da sua história. Esta narrativa consegue agarrar-nos mesmo sem grande esforço e às vezes é bom ler algo assim, tão leve. 
Por ser tão simples e por ter um passo tão rápido, vou recomendá-lo a toda a gente, até mesmo a quem não goste de ler. 


No geral fiquei muito satisfeita com esta história. Apenas não quero que acabe assim... há coisas que ficaram por resolver e espero que a escritora tenha mais para contar sobre estas personagens.




Com o apoio de:


Para mais informações sobre o livro clique aqui.

Wednesday, March 8, 2017

Surpresa no correio


Olá queridos leitores!!!

Mas que maravilhosa surpresa esta. Estou tão, tão contente por receber este livro em casa. É sem dúvida um tema que me interessa e vou lê-lo muito em breve. 



Já está disponível nas nossas livrarias! Para quem estiver interessado deixo aqui a sinopse:

O lendário espião e restaurador de arte Gabriel Allon está prestes a tornar-se chefe dos serviços secretos israelitas.
Porém, em vésperas da promoção, os acontecimentos parecem confabular para o atrair para uma última operação no terreno.
O ISIS fez explodir uma enorme bomba no distrito do Marais, em Paris, e um governo francês desesperado quer que Gabriel elimine o homem responsável antes que este ataque novamente.

Chamam-lhe Saladino...
É um cérebro terrorista cuja ambição é tão grandiosa quanto o seu nome de guerra, um homem tão esquivo que nem a sua nacionalidade é conhecida. Escudada por um sofisticado software de encriptação, a sua rede comunica em total segredo, mantendo o Ocidente às escuras quanto aos seus planos e não deixando outra opção a Gabriel senão infiltrar uma agente no mais perigoso grupo terrorista que o mundo algum dia conheceu. Trata-se de uma extraordinária jovem médica, tão corajosa quanto bonita.

Às ordens de Gabriel, far-se-á passar por uma recruta do ISIS à espera do momento de agir, uma bomba-relógio, uma viúva negra sedenta de sangue.
Uma arriscada missão levá-la-á dos agitados subúrbios de Paris à ilha de Santorini e ao brutal mundo do novo califado do Estado Islâmico e, eventualmente, até Washington, onde o implacável Saladino planeia uma noite apocalíptica de terror que alterará o curso da história.
A Viúva Negra é um thriller fascinante de uma chocante presciência. Mas é também uma viagem ponderada até ao novo coração das trevas que perseguirá os leitores muito depois de terem virado a última página. 
Uma teia de enganos.



Muito obrigada à Harper Collins Portugal e ao Triângulo das Bermudas!