Thursday, March 9, 2017

Opinião: "Os Imperfeitos" | Editorial Presença




Sinopse:

A vida de Celestine North é perfeita. Filha e irmã modelo, é muito popular junto dos colegas e professores e namora com Art Crevan, um dos rapazes mais encantadores da escola.

Mas Celestine vê-se confrontada com uma situação à qual reage por instinto, levada pela bondade. Quebradas as regras, terá de lidar com as consequências. Pode ser presa. Pode ser marcada a ferro quente. Podem obrigá-la a juntar-se às fileiras dos Imperfeitos.

Os Imperfeitos é um romance estonteante em que a autora bestseller Cecelia Ahern retrata uma sociedade em que a perfeição é essencial e em que a imperfeição é punida de forma exemplar, abordando temas atuais e complexos como o racismo, o bullying, a justiça, a verdade e a solidariedade.


Opinião:

Ai... será que vai haver um segundo livro? Tudo indica que sim, mas nunca se sabe... 

Quando se trata de distopias, tenho sempre aquele receio de que as coisas aconteçam seguido a mesma receita. Já li bastantes livros deste género literário e infelizmente houve muitos que me desiludiram. 

Para minha surpresa, esta não é a típica distopia. Sim, tem uma personagem principal de forte carácter, que luta contra as leis do seu governo e que afeta todas as pessoas que a rodeiam. Mas temos de admitir que esse aspeto é muito interessante. Nós queremos ler sobre estas personagens porque elas são tudo aquilo que a maior parte de nós não consegue ser na vida real. Todas aquelas coisas que nos revoltam e que queremos mudar no mundo, parecem estar completamente fora do nosso alcance, mas quando lemos um livro como este e conhecemos personagens como Celestine, percebemos que há uma chance para todos os lutadores, existe uma forma e uma atitude que torna possível combater aquilo que julgamos estar errado. 
A construção desta personagem (Celestine), foi o que me cativou mais nesta leitura. Na verdade, muita coisa captou o meu interesse: a narrativa, os diálogos, a sequência de eventos,  etc. 

Esta é uma leitura extremamente rápida. É daqueles livros que lemos de uma ponta à outra sem dificuldade nenhuma. Digo isto, porque sou daquelas pessoas que gostam de ler um livro com a maior calma do mundo, de forma a absorver o máximo possível da sua história. Esta narrativa consegue agarrar-nos mesmo sem grande esforço e às vezes é bom ler algo assim, tão leve. 
Por ser tão simples e por ter um passo tão rápido, vou recomendá-lo a toda a gente, até mesmo a quem não goste de ler. 


No geral fiquei muito satisfeita com esta história. Apenas não quero que acabe assim... há coisas que ficaram por resolver e espero que a escritora tenha mais para contar sobre estas personagens.




Com o apoio de:


Para mais informações sobre o livro clique aqui.

6 comments:

  1. Tenho visto algum impacto com este livro, muita gente a querer lê-lo... mas eu não tenho muito interesse neste, não sou muito fã de distopias... são gostos!

    ReplyDelete
  2. Fiquei com mais curiosidade ainda, acho que vai ser das minhas próximas leituras! :)
    Ah e este livro pertence a uma trilogia, pelo menos no goodreads diz que é o primeiro de uma série.

    MRS. MARGOT

    ReplyDelete
  3. Olá,

    eu também receio sempre, ao ler uma distopia que esta seja mais do mesmo.
    Também tenho este livro para ler, acho a sinopse muito interessante e original!
    Ainda bem que a personagem principal é forte e uma mulher, Girl Power! ;)
    Este ano vai sair o 2 livro, não sei se a autora vai ficar por aí mas normalmente as distopias vem sempre aos pares ou em trilogia.

    Boas leituras!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Olá! :) Ainda bem que vai haver uma continuação. Já estava a estranhar...
      Beijinhos.

      Delete
  4. Esta história suscitou-me alguma curiosidade, tendo em conta os temas que aborda.

    ReplyDelete
  5. Olá!
    Quero muito ler este livro.
    Parece ser interessante.
    Beijinhos e boas leituras

    ReplyDelete